Abandono das atividades físicas: dê adeus a esse problema.  | Run Fitness Club

Abandono das atividades físicas: dê adeus a esse problema. 

Nosso super guia te ajudará a eliminar o abandono das atividades físicas da sua vida.

Não pense que é só com você! Quase todo mundo já passou pela sensação de começar a se exercitar e, um tempo depois, passada a empolgação, ter uma imensa vontade de desistir.

Ainda que a vontade de largar tudo aconteça em todas as áreas das nossas vidas, abandonar os exercícios físicos pode custar um preço muito alto para nossa saúde. E está aí uma área que merece uma atenção extra, não é mesmo?

Siga conosco nesse guia que irá te levar motivar – sempre que preciso – a inserir de uma vez por todas o suor e as endorfinas na sua rotina.

Aniquilando o abandono das atividades físicas

Pode parecer preguiça, mas de fato, não é tarefa fácil inserir as atividades físicas na rotina. Mesmo atletas possuem aquela vontadezinha de faltar um dia ou outro ao treino. Para quem não é um fitness de carteirinha, o drama pode ser ainda maior. 

Para não sucumbir a vontade de desistir de cuidar da sua própria saúde e bem-estar, vale a pena fazer disso um um novo hábito. Só com um hábito bem estabelecido que você passará a se exercitar sem precisar se convencer antes. 

A parte boa é que criar novos hábitos é algo possível. A parte ruim é que precisa de um pouquinho de dedicação. Mas garantimos que valerá muito a pena. 

Leia também: Como criar novos hábitos.

Então, vamos lá! Deu vontade de abandonar as atividades físicas? Acompanhe nosso guia.

Abandone o projeto verão

Pode parecer contraditório, mas é exatamente isso: se for para abandonar algo, que seja o projeto verão. A ideia de conquistar um “corpo perfeito” em poucos meses pode até empolgar no início, mas é perigosa por não visar saúde e bem-estar – que são valores mais duradouros. 

Que tal nos acompanhar na filosofia de que é muito melhor um projeto vidão do que um projeto verão? 

Leia também: Projeto verão ou projeto vida?

Lembre-se do porquê você começou

É bom ter em mente quais foram os motivos que te levaram a começar. Buscar saúde? Dormir melhor? Conhecer novas pessoas? Eles podem ser o fio condutor que irão te ajudar a criar um novo hábito. Se for preciso, faça listas dos principais motivos e releia sempre que o desânimo chegar.

Certamente, seus motivos são maiores e melhores do que ficar no sofá.

Registre como se sentiu ao praticar atividades físicas

Sabe aquela deliciosa sensação de dever cumprido que temos ao terminar um treino ou uma aula? Ou ainda o bem-estar que sentimos ao termos nossos corpos invadidos por serotonina e demais neurotransmissores?

Todas essas são coisas que nos ajudam a criar o hábito de se exercitar e anotá-las assim que o treino chegou ao fim pode ser uma ótima maneira de perceber as vantagens de ter ido. 

Aqui na Run, sabemos que isso é tão verdadeiro, que temos um papel especialmente para este fim: anotar o que te fez bem ao se exercitar. É lúdico e eficiente.

Marque na agenda

Insira de verdade as atividades físicas na sua rotina. Se exercitar é um compromisso tão importante quanto ir ao médico ou ao trabalho. Reserve uma faixa de horário na sua agenda e faça de tudo para que ele não seja substituído por outro compromisso.

Parece um sacrifício? Com o tempo, você ganhará mais disposição e, com sorte, até dormirá melhor. Isso fará com o que o tempo investido nos exercícios se transforme em uma vida mais produtiva e com melhor qualidade de vida. 

Passos de bebê

Como já falamos antes, mesmo para ativos experientes, às vezes bate uma preguicinha. Somados ao estresse e a rotina, é fácil se desmotivar. O melhor antídoto é começar aos poucos. 

Que tal começar com apenas 30 minutos por dia? Dando espaço para o seu corpo se acostumar e desejar por mais. Planos mirabolantes com excesso de exercícios costumam falhar a médio e longo prazo e só trazem frustrações.

Ao saber que só é preciso de um pouquinho por dia, o compromisso fica mais leve e você já começa a colher os bons frutos da dedicação.

Assim como um bebê que está começando a andar, que treina todos os dias um pouquinho e, quando damos conta, ele já está correndo pela casa e dando trabalho para os pais acompanharem.

Abandone o perfeccionismo

Junto com o dito projeto verão, é bom abandonar o perfeccionismo. Tudo certo se você não for bem em alguma das atividades ou se achar que fez pouco. O que importa é continuar indo e criar um novo hábito.

É preciso de prática recorrente para se melhorar em algo, então almejar isso sem ao menos ter boas horas de práxis, é apenas nutrir um perfeccionismo que frustra e faz com que o abandono das atividades físicas seja o caminho mais óbvio.

Celebre por se exercitar e busque continuidade. O resto, é consequência dessa dedicação.

Escolha um ambiente acolhedor

Se sentir em segurança é fundamental para se criar um vínculo positivo com a atividade física. Procure um espaço em que você se sente bem. O mesmo vale para quais exercícios mais combinam com a sua personalidade. Teste, teste de novo e de novo. Passamos por muitas fases nas nossas vidas e, por vezes, algo que um dia fez sentido, já não faz mais. 

Por isso é preciso um espaço que te dê segurança para experimentar, errar e continuar nesse bonito processo de aprendizagem com relação ao próprio corpo.

Leia também: Como enfrentar a insegurança dos primeiros dias de academia.

Aqui na Run, fazer você se sentir bem é palavra de ordem. Por isso temos um ambiente amigável que é cheio de cores, ilustrações, frases positivas e um cheirinho gostoso. E uma equipe que entende muito bem isso.

Descubra o seu tipo de personalidade para conquistar coisas 

A investigadora da natureza humana Gretchen Rubin descobriu que existem quatro tendências de perfis de pessoas para se alcançar metas. No site dela você pode fazer um teste (em inglês) e descobrir qual o seu perfil e então adotar hábitos que mais tenham a ver com o seu modo de funcionar.

São eles:

Pessoas disciplinadas: aquelas que precisam e amam uma rotina. Seguidores de regras, estão sempre com a agenda na mão e para funcionar, é preciso marcar com antecedência! 

Pessoas questionadoras: aquelas que precisam saber dos prós, contras e dos porquês de fazer algo. Convencidas que é uma boa ideia, ninguém as para.

Pessoas companheiras: aquelas que precisam ter um trato com amigo ou companheiro para se manter firme nos exercícios. Se você for assim, arranje imediatamente alguém para te acompanhar na busca da saúde e do bem-estar.

Pessoas rebeldes: aquelas que só fazem aquilo que dá na telha e não há quem as diga algo diferente. Nesse caso, só a própria pessoa pode se convencer que se exercitar é a melhor ideia.

 

Abandono de atividades físicas nunca mais!

Viu só? Manter o foco em ter uma boa saúde e qualidade de vida depende muito da criação de novos hábitos e autoconhecimento. Sempre que aquela vontade de abandonar as atividades físicas bater, lembre-se disso e procure o melhor (ou novo) método para continuar. Seu presente e seu futuro agradecem.

Open chat
1
Seja bem-vindo, podemos ajudar?
Powered by