Sedentarismo: 7 problemas que você pode ter por não se mexer | Run Fitness Club

Sedentarismo: 7 problemas que você pode ter por não se mexer

A baixa quantidade de atividades físicas na rotina custam muito caro para a saúde. Combater o sedentarismo é fundamental para se ter um corpo saudável hoje e também na velhice.

A vida quase nunca dá uma trégua. Trabalho, faculdade, filhos, contas para pagar… quando nos damos conta, estamos nas estatísticas do sedentarismo. Algumas consequências são óbvias e estéticas, como aquela barriguinha que antes não existia. Outras, são mais difíceis de perceber, mas possuem um efeito devastador na saúde, como a hipertensão arterial ou a diabetes.

Sedentarismo pode comprometer a saúde do corpo e da mente. 

O sedentarismo é um problema global e, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), é o quarto principal fator de risco de morte no mundo. Vale lembrar, entretanto, que a própria OMS explica como fugir deste mal: praticar pelo menos 150 minutos de atividades físicas moderadas por semana. 

Os motivos para adotar os exercícios físicos como rotina são inúmeros. Se mexer é fundamental para o corpo e para a mente. Confira algumas doenças ou problemas que você evita apenas suando a camisa:

Sedentarismo: por que vale a pena combater este mal?

Problemas com o colesterol

O sedentarismo pode ser um problema para se manter os níveis de colesterol no patamar adequado. Um bom condicionamento físico mantém o coração protegido, reduz os níveis de colesterol ruim (LDL), reduz os triglicerídeos e aumenta o o colesterol bom (HDL). 

Esses benefícios são conquistados porque a atividade física melhora a produção de enzimas, como por exemplo a lipoproteína lipase, que aumenta circulação sanguínea e dificulta que gorduras se acumulem nas paredes arteriais. 

Cansaço e distúrbios de sono

A fadiga, um dos sintomas do sedentarismo, é um sinal claro que de algo não está bem no corpo. Paradoxalmente, se exercitar faz com que se tenha mais energia e sensação de bem-estar. A liberação de endorfinas melhora várias áreas do corpo e da mente, como o humor e a ansiedade, melhorando a qualidade do sono e, por consequência, reduzindo o cansaço.

Osteoporose e riscos de fraturas

Deixar os músculos em forma estimula as células que produzem os ossos. Como consequência, conforme o músculo cresce e se fortalece, ele pode servir de proteção contra fraturas, pois recebe e dissipa os impactos sofridos nas fibras musculares (e não no osso).

A musculação ainda é capaz de aumentar a fixação de cálcio nos ossos, deixando-os mais resistentes e prevenindo o aparecimento da osteoporose.

Enxaquecas e dores de cabeça

Em uma pesquisa feita pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), sedentários demonstraram ter 43% mais chances de ter enxaquecas e 100% a mais de chances de ter dores de cabeça. A explicação está no cérebro: ao se exercitar, o corpo libera substâncias capazes de aliviar dores e proporcionar bem-estar. Além da melhora da circulação sanguínea e, por consequência, uma maior oxigenação cerebral.

Dores crônicas

A OMS calcula que 32% dos habitantes do mundo sofram com dores crônicas – sejam elas de origem física, orgânica ou psicológica. Para lidar com esse problema, também é necessário sair do sedentarismo. Um exercício bem orientado e adequado para cada caso, restabelece o equilíbrio articular, lubrifica as juntas e fortalece a musculatura.

Se exercitar, além dos benefícios físicos já citados, ainda promove o aumento da autonomia nas atividades do cotidiano, como caminhar para o trabalho ou fazer comprar sem ajuda de terceiros. Em resumo: ganha-se em qualidade de vida por todo o dia e não apenas na duração da atividade física.

Baixa imunidade

Sabe aquela coisa chata de ficar gripado por qualquer alteração brusca de temperatura? Pode ser a imunidade baixa.

A parte boa é que, ao se exercitar moderadamente e com frequência, a imunidade ganha reforços para combater doenças. A melhora ocorre porque há um aumento da circulação sanguínea e, com isso, um maior número de substâncias por todo o corpo, que ajudam a minimizar inflamações. Além disso, há os benefícios diretos nas células de defesa, que passam a englobar e destruir patógenos com maior facilidade. 

Prevenção de Doenças Crônicas Não Transmissíveis (DCNT)

As DCNT ligadas ao excesso de peso, como a hipertensão e o diabetes; as doenças cardiovasculares e alguns tipos de cânceres, são silenciosas e devastadoras. Em 2015, elas foram responsáveis por mais de 51% das mortes na população com idade entre 30 e 69 anos. 

Uma das maneiras mais conhecidas e fáceis de evitá-las é com a inserção de atividade física na rotina e a manutenção do peso ideal. 

Fuja do sedentarismo: suar a camisa promove uma vida melhor

O corpo humano, definitivamente, não foi feito para ficar sentado o dia todo. Se movimentar, além de prazeroso, é fundamental para se ter uma boa saúde e qualidade de vida.

O sedentarismo impede a boa circulação sanguínea, traz um aumento significativo do estresse e da ansiedade e, com o passar dos anos, acarreta em uma velhice com menor qualidade. Não faltam motivos para se priorizar os cuidados com o corpo e com a mente.

Aqui na Run, você encontra soluções divertidas e eficientes, com ótimo acompanhamento e atendimento, para inserir as atividades físicas na sua rotina. 

Com poucos minutos por semana, você terá ganhos tanto no presente quanto no futuro. Sua versão mais velha só terá a agradecer pela sua decisão de abandonar de uma vez por todas o sedentarismo.

 

Open chat
1
Seja bem-vindo, podemos ajudar?
Powered by