Tagged as: nutrição

Antioxidantes

Você com certeza já deve ter ouvido falar em alimentos antioxidantes, mas você sabe como eles funcionam e qual a importância deles para a sua saúde?

Bem, primeiro preciso explicar o que são radicais livres.
Os radicais livres são moléculas que apresentam elétrons desemparelhados em sua estrutura, tornando-os altamente reativos, podendo (esse eletron “solto” ) ligar-se a uma célula sadia de seu corpo, causando assim danos (oxidação) como uma lesão ou até morte das mesmas. Esses radicais livres são formados continuamente em reações internas de nosso corpo, quando respiramos, quando praticamos atividades físicas, mas fatores externos também fazem com essa produção aumente, como fumo, poluentes ambientais, álcool, radiação e por aí vai…
Mas os radicais livres também são importantes para o nosso sistema imunológico.
Não existe algo que possamos fazer para que essa produção seja interrompida, porém temos como combater os radicais livres com os famosos ANTIOXIDANTES. E como eles agem então?

Os antioxidantes vão neutralizar a ação desses radicais livres, inibindo a oxidação, o estresse oxidativo, lesões e morte celular. Por isso uma alimentação rica em antioxidantes é fundamental para a manutenção de sua saúde, para evitar o envelhecimento precoce, câncer, doenças degenerativas como o Parkinson e Alzheimer.

Os alimentos são a melhor fonte de antioxidantes naturais, e uma alimentação rica em frutas, vegetais e grãos fornece para o corpo os antioxidantes necessários para prevenir doenças.
Tenha sempre uma alimentação equilibrada e rica em antioxidantes. Procure seu nutricionista.

IMG_9196_Fotor - Elaine

Elaine Silva / CRN104904P

Alergia x Intolerância Alimentar

       Alergia x intolerância alimentar

Muitas pessoas acham que alergia e intolerância são a mesma coisa, mas não é e o que diferencia as duas, é a resposta que o organismo dá quando entra em contato com o alimento.
Na alergia alimentar há uma resposta imunológica imediata, fazendo o organismo criar anticorpos para neutralizar o agente agressor (alimento), surgindo sintomas variados como urticária ou vermelhidão da pele, dificuldade de respirar, inchaços em algumas regiões, vômitos, diarreias, dores de cabeça, dores nas articulações, entre outros sintomas. O processo alérgico pode até desencadear outros problemas de saúde e atingir órgãos alvos. Os sintomas surgem imediatamente após o consumo do alimento.

Já na intolerância alimentar, o organismo produz pouca ou nenhuma enzima que consequentemente trará prejuízos na digestão e absorção de determinados alimentos. E dessa forma desencadeiam sintomas principalmente no sistema gastrointestinal como, estufamento, dores no estomago, excesso de gases, diarreia ou constipação, cólicas intestinais, náuseas, vômitos, entre outros. Os sintomas podem demorar um pouco mais para surgirem, 30 minutos ou mais após a ingestão dos alimentos.

Tanto na alergia alimentar como na intolerância alimentar o tratamento incide em excluir da alimentação os alimentos que causam os sintomas. Existem alimentos que são considerados alergênicos como a soja, ovo, amendoim, avelã, castanhas, alguns frutos do mar, leite, trigo, carne de porco, ervilha…
Se você sente um ou mais dos sintomas descritos aqui, procure um nutricionista, ele irá mapear a sua alimentação e lhe propor um tratamento adequado para seu caso.

 

IMG_9196_Fotor - Elaine

Elaine Silva – CRN104904P

Open chat
1
Seja bem-vindo, podemos ajudar?
Powered by