Categorized as: Atividade Física

7 Problemas que você pode ter por passar muito tempo sentado.

Um grande número de pesquisas comprova que sentar por longas horas faz mal à saúde – sim, exatamente o que pessoas que trabalham em escritório fazem todos os dias. Confira quais são os problemas que você pode desenvolver por passar muito tempo sentado: 

  1. Doenças crônicas

Uma pesquisa de fevereiro de 2013 com 63.048 homens de meia idade da Austrália, mostrou que aqueles que se sentavam por quatro horas ou mais, eram mais suscetíveis a desenvolver doenças crônicas, como pressão alta, doenças do coração e câncer. Aqueles que ficam sentados por pelo menos 6 horas eram ainda mais propensos a desenvolver diabetes.

 

  1. Redução na expectativa de vida

Para se ter uma ideia, reduzindo o tempo sentado três horas por dia, a expectativa de vida pode aumentar em dois anos. Um estudo do ano passado publicado na “BMJ Open” revela que diminuindo o tempo no sofá diante da TV para menos de duas horas por dia, concede 1,4 ano a mais para as pessoas.

 

  1. Doenças no rim

Outra Pesquisa revela que, quanto menor o tempo sentado, menor a chance de desenvolver doenças no rim, especialmente nas mulheres. Aquelas que conseguiram reduzir o tempo sentadas para apenas 3 horas por dia, o risco de doenças no rim diminuiu 30%.

 

  1. Saúde mental frágil

De acordo com auto-avaliações feitas por mais de 3.500 pessoas e organizadas pela “Annals of Behavioral Medicine“, a maioria delas associou o tempo em que permaneceram sentadas fora do trabalho a atividades negativas para o desenvolvimento da saúde mental.

 

  1. Obesidade e síndrome metabólica

Obesos sentam-se 2 horas e meia a mais que os demais. Quanto menor o tempo sentado, menores também as chances de desenvolver a síndrome metabólica, combinação de fatores envolvendo colesterol, pressão e triglicérides.

 

  1. Morte por câncer colateral

Segundo o “Journal of Clinical Oncology“, estudo realizado com pessoas diagnosticadas com câncer indicou que aquelas que ficaram menos paradas, reduziram em 8% o risco de vida.

 

  1. Morte

Estudo divulgado em março deste ano na “Archives of Internal Medicine” analisou mais de 200.000 australianos de meia-idade e mostrou que pessoas que sentavam mais de 11 horas por dia apresentaram mais de 40% de risco de morrer em três anos. Para aqueles que se exercitavam pelo menos por 5 horas na semana, o risco é bem menor.

http://revistagalileu.globo.com/Revista/Common/0,,EMI331927-17770,00-PROBLEMAS+DE+SAUDE+QUE+VOCE+PODE+TER+POR+PASSAR+MUITO+TEMPO+SENTADO.html

Andar de bicicleta faz bem para você e para o planeta

Sinal para ciclistas no verde e ao fundo pessoas pedalando.

Começar a andar de bicicleta é uma atitude simples que pode transformar a sua saúde e também o seu entorno. Confira as vantagens de adotar a bike na rotina.

Sinal para ciclistas no verde e ao fundo ciclistas pedalando.

Andar de bicicleta pode melhorar a sua vida e a do planeta. Que tal dar uma chance para esse modal tão simples e revolucionário?

Leia Mais

Como reduzir os danos para as festas de final de ano

Buscar o equilíbrio no mês de dezembro e suas inúmeras festas de final de ano pode ser mais simples do que se imagina – e isso não significa ficar sem celebrar.

Festa: Dezembro é um mês repleto de celebrações, mas isso não significa que você precisa abrir mão da sua saúde.

Leia Mais

Conheça a Bike 30: a aula para quem não tem tempo a perder

Professores celebram montados em bicicletas indoor.

Sabemos que o seu tempo é curto mas isso não significa que você precisa renunciar a sua saúde e bem-estar. Pensando nisso criamos a Bike 30.

Das 24 horas que temos no dia, poucas costumam ser para algo muito importante: nós e nossa saúde. Entre trabalhos, compromissos, estudos e lazer é fácil deixar para depois os exercícios físicos. O resultado pode custar caro, seja porque as dores começam a aparecer ou até por problemas mais graves, como doenças crônicas.

Leia Mais

Abandono das atividades físicas: dê adeus a esse problema. 

Nosso super guia te ajudará a eliminar o abandono das atividades físicas da sua vida.

Não pense que é só com você! Quase todo mundo já passou pela sensação de começar a se exercitar e, um tempo depois, passada a empolgação, ter uma imensa vontade de desistir.

Ainda que a vontade de largar tudo aconteça em todas as áreas das nossas vidas, abandonar os exercícios físicos pode custar um preço muito alto para nossa saúde. E está aí uma área que merece uma atenção extra, não é mesmo?

Siga conosco nesse guia que irá te levar motivar – sempre que preciso – a inserir de uma vez por todas o suor e as endorfinas na sua rotina.

Aniquilando o abandono das atividades físicas

Leia Mais

Gordura corporal: o que é, como medir e como reduzir a sua.

Quais números você se atenta ao medir o seu o corpo? O peso da balança? O seu IMC? O percentual de gordura corporal ou de massa magra? O número da fita métrica? Quaisquer desses critério são relevantes, mas para um bom entendimento de como anda sua saúde, é preciso atentar-se a estes dados em conjunto e nunca isoladamente.

Dito isto, vale lembrar que de todos esses parâmetros, um dos mais relevantes para a compreensão da saúde corpórea é, por vezes, um dos mais subestimados. Estamos falando do índice de gordura corporal. 

Leia Mais

Sedentarismo: 7 problemas que você pode ter por não se mexer

A baixa quantidade de atividades físicas na rotina custam muito caro para a saúde. Combater o sedentarismo é fundamental para se ter um corpo saudável hoje e também na velhice.

A vida quase nunca dá uma trégua. Trabalho, faculdade, filhos, contas para pagar… quando nos damos conta, estamos nas estatísticas do sedentarismo. Algumas consequências são óbvias e estéticas, como aquela barriguinha que antes não existia. Outras, são mais difíceis de perceber, mas possuem um efeito devastador na saúde, como a hipertensão arterial ou a diabetes.

Sedentarismo pode comprometer a saúde do corpo e da mente. 

Leia Mais

Exercício físico como plano de saúde

 

A prática regular de exercício físico faz tão bem para o corpo e para a mente, que é quase um plano de saúde alternativo. 

Saúde é um tema tão importante em nossas vidas que com frequência pensamos sobre o assunto, não é mesmo? Não é à toa que desejamos uma boa saúde nos nossos votos de aniversários ou de final de ano para as pessoas que amamos. Afinal, ela é fundamental para que o nosso futuro seja ativo, feliz e cheio de conquistas.

Uma das maneiras de assegurarmos o nosso bem-estar é buscar um bom plano de saúde. Idealmente, ele nos garante serviços para prevenirmos e tratarmos doenças, como consultas e exames. Agora, vamos combinar? Bom mesmo é quando só precisamos ir ao médico para atendimentos de rotinas e exames periódicos. Afinal, isso significa que estamos com uma saúde de ferro.

Leia Mais

Atividades físicas são fundamentais na prevenção do câncer de mama 

Chega Outubro e o tema está na cabeça de todos: é o mês rosa, que nos lembra da importância da prevenção e diagnóstico do câncer de mama. A campanha tem sua razão de existir: só em 2018, quase 60 mil pessoas foram diagnosticadas com a doença.

De acordo com o INCA (Instituto Nacional de Câncer), o Brasil aparece na segunda faixa mais alta de incidência de câncer de mama no mundo, com 62,9 casos por 100 mil mulheres (taxa padrão utilizada mundialmente).

O lado positivo, é que a campanha tem surtido efeito. Ao trazer conhecimento e tratamento à população, apesar do alto índice de diagnósticos, estamos na segunda faixa mais baixa de mortalidade, ao lado de países como o Canadá e o Reino Unido. 

Em resumo, muitas pessoas são diagnosticadas com o câncer de mama no Brasil, porém a taxa de mortalidade é uma das menores do mundo (13 para cada 100 mil pessoas). 

Leia Mais

Let’s dance: a aula de dança festiva que faz suar a camisa

Grupo de pessoas em aula de dança em fundo escuro.

Conheça a nova aula de dança Let’s Dance, onde você se diverte enquanto se exercita.

Reza o ditado popular que “quem dança seus males espanta”. A ciência concorda. Parece que a magia de misturar sons com movimentos, por vezes não tão coordenados assim, faz bem para o corpo e para a mente.

Let’s Dance: uma aula de dança para espantar os males

Dançar, seja como e onde for, melhora a flexibilidade e a coordenação motora, combate o estresse, ajuda no controle da ansiedade e ainda estimula a circulação do sangue e a capacidade respiratória. Dançar é tão benéfico, que pode reduzir e até reverter sinais de envelhecimento no cérebro, de acordo com estudo publicado na Frontiers in Humans Neuroscience

O problema, é que com a vida corrida, dificilmente paramos para dançar. Muito menos colocamos essa atividade tão importante na rotina. Foi pensando nisso que criamos a Let’s Dance, a nossa incrível aula de dança aqui na Run. 

As aulas rolam com passos fáceis de seguir, mesmo para quem não tem experiência com dança. Com muita diversão e ao som das músicas do momento, a Let’s Dance entrega uma combinação sempre bem-vinda: queima de calorias com expressão corporal. 

Ao se envolver com os clipes passando no telão e aprender novos movimentos, é possível suar a camisa sem ao menos notar que está se exercitando. Em poucos minutos, os alunos já estão com um sorrisão no rosto, terminando a semana de maneira libertadora e prontos para começar o find com o pé direito.

Que tal dançar como se ninguém estivesse olhando?

Leia Mais