Categorized as: Atividade Física

Academia de ginástica da mente.

Reflita por um momento sobre atenção e como você a usa. A resposta para a maioria de nós provavelmente será: não tão bem quanto poderia. (7 maneiras de evitar a falta de atenção e foco)

A atenção é um músculo mental. Como qualquer outro músculo, pode ser fortalecido pelo tipo certo de exercício. O “exercício” fundamental no fortalecimento da atenção pode ser visto quando sua mente divaga, você percebe que divagou e a traz de volta ao ponto de foco desejado, mantendo-a ali.

Esse movimento básico da atenção está na raiz de praticamente todo tipo de meditação, desde aquela da atenção plena, ou “mindfulness”, à transcendental. Removendo as camadas de crenças e cosmologia que a envolveram por séculos, os cientistas cognitivos veem a meditação como o simples retreinamento de nossos hábitos de atenção. E assim como a malhação na academia tem benefícios subsequentes para a forma física no resto da vida, o desenvolvimento de atenção que ocorre durante uma sessão de meditação se generaliza para outras tarefas mentais.

Durante décadas pesquisas demonstraram que as pessoas que meditam se concentram mais no que fazem. As descobertas mais recentes de neuroimagem mostram por quê: a meditação fortalece os circuitos do córtex pré-frontal que controlam a atenção. (10 razões para você meditar)

Existem dois tipos principais de foco da atenção: a unidirecionalidade —trazer a atenção de volta para um ponto sempre que ela se afasta — e a atenção plena, isto é, cultivar uma consciência observadora do que adentra a mente.

Praticar o foco unidirecional desenvolve a concentração, calma e recuperação mais rápida da agitação do estresse.

A atenção plena acrescenta a isso uma forte autoconsciência. Como os líderes precisam de todas essas capacidades em profusão, empresas como General Mills e Google têm oferecido treinamento em atenção plena aos seus executivos.

O curso do Google “Procure dentro de si” é agora oferecido em outras empresas. Um estudo de Stanford sobre os efeitos do curso considerou os participantes melhores em autoconsciência — observar sua própria experiência e agir com consciência — e mais capazes de usarem o músculo da atenção para lidarem com suas próprias emoções, uma habilidade-chave no calor do momento quando se perde o foco. A preocupação empática e habilidades de escuta também melhoraram. (Tudo o que você precisa saber sobre MINDFULNESS)

Daniel Goleman, ph.D.: LIDERANÇA: A INTELIGÊNCIA EMOCIONAL NA FORMAÇÃO DO LIDER DE SUCESSO.

 

 

ECONOMIA DE TEMPO X TREINAMENTO INTERVALADO

Hoje em dia um dos principais motivos para não praticar exercícios físicos é a falta de tempo (uma pesquisa interna apontou que 27,45% dos motivos de cancelamentos de planos, é a falta de tempo).

Desta forma não há como não pensar em HIIT. HIIT é a abreviação de High Intensity Interval Training, termo inglês para Treino Intervalado de Alta Intensidade. O treino de HIIT consiste em alternar exercícios de alta intensidade por um curto período de tempo, intercalado com tempos de descanso.

No mundo fitness o HIIT vem ganhando muito espaço em treinos visando o emagrecimento. Isso mesmo, você não precisa ficar por horas e horas na esteira para emagrecer. Estudos apontam que protocolos intervalados de apenas 20 minutos apresentam resultados semelhantes ou até melhores que uma hora constante na BIKE.

Há cada vez mais estudos científicas sendo publicadas comprovando a eficácia dos treinos intervalados, para quem deseja perder peso e queimar gordura, principalmente quando comparados ao aeróbios contínuos.

Um estudo realizado na Universidade Gama Filho – Goiana, envolvendo 30 mulheres adultas na faixa etária de 18 a 40 anos, comparou os efeitos os efeitos do treinamento aeróbio intervalado e do treinamento aeróbio contínuo na redução da composição corporal. Dentre os resultados destaca-se; em um mesmo volume de treino, não houve uma diferença significativa no percentual de gordura no grupo continuo, enquanto que no grupo de treinamento intervalado observou-se uma diferença significativa entre as médias de 3,73% de gordura.

E ai será mesmo que a falta tempo é mesmo um motivo para não praticarmos exercício físico?

BELMIRO, Wellingthon de Oliveira; NAVARRO, Antonio Coppi. O EFEITO DO TREINAMENTO INTERVALADO DE ALTA INTENSIDADE PARA REDUÇÃO DE GORDURA CORPORAL. Revista Brasileira de Obesidade, Nutrição e Emagrecimento, São Paulo, v. 10, n. 59, p.224-230, set. 2016.

SANTOS, Michel et al. Os Efeitos do Treinamento Intervalado e do Treinamento Contínuo na Redução da Composição Corporal em Mulheres Adultas. 2001. 12 f. Dissertação (Mestrado) – Curso de Educação Fisica, Pós-graduação Lato Sensu em Fisiologia do Exercício e Avaliação Morfofuncional, Goiânia, 2002.

Anderson Bento é estudante de Educação Física na Universidade Federal de Santa Catarina.

BodyPump e a saúde dos ossos

Existe uma previsão de que, por volta do ano 2020, a osteoporose irá atingir cerca de 14 milhões de pessoas acima dos 50 anos por todo o globo.

Outros 47 milhões adicionais irão sofrer por perda de massa óssea.

Por que devemos nos preocupar?

A perda da densidade mineral óssea pode ser devastadora à medida em que envelhecemos. Fraturas de quadril são uma ocorrência comum em pessoas mais velhas com osteoporose. As estatísticas dizem que uma em cinco pessoas acima de 50 anos de idade irão morrer cerca de 12 meses após sofrer uma fratura de quadril, e menos de um terço irá recuperar seus níveis normais e funcionais.

A perda de densidade óssea pode começar cedo, a partir de 35 anos e a partir dos 40 anos a medida deste declínio acelera. É vital que nós possamos construir um pico de massa óssea antes que este rápido declínio aconteça, e que nós façamos a manutenção dessa massa durante a vida.

O treinamento de resistência é prescrito para manter e aumentar a massa óssea. A prescrição tradicional tem sido trabalhar com pesos elevados em poucas repetições. Apesar deste tipo de treinamento ser amplamente aceito, ele nem sempre é prático para algumas populações. Levantar pesos muito altos na academia pode ser uma barreira para adultos mais velhos ou destreinados e mulheres, para os quais este tipo de intensidade pode estar acima das suas capacidades físicas.

O BODYPUMP Les Mills tem um alcance mais amplo, tanto para praticantes mais idosos como para mulheres. Este programa tem sido visto como algo mais acessível e menos intimidante que o modelo tradicional do treinamento de força com poucas repetições. De qualquer forma, até agora, não há uma evidência especíca sobre como o BODYPUMP interfere na densidade óssea.

Os estudos anteriores apresentam um concito de evidência sobre como o treinamento com pesos mais leves e altas repetições poderiam aumentar a densidade mineral óssea. Esta falta de clareza de consenso nos levou a conduzir um estudo para descobrir qual efeito BODYPUMP pode interferir neste ganho.

Um total de 20 adultos completaram um estudo de 27 semanas no studio de FISIO- LOGIA da Ginástica Coletiva. Eles foram aleatoriamente distribuídos em dois grupos – um para treinamento de resistência total do corpo, outro para treinamento de força do core. Os participantes tinham de 28 a 63 anos de idade, incluindo pessoas que sofriam de osteopenia e também pessoas que já haviam passado pela menopausa. Essas duas populações obtiveram grandes benefícios em densidade de massa mineral óssea.

O grupo de treinamento de força participou de aulas de BODYPUMP, e o grupo de treinamento de core participou de aulas de BODYBALANCE/ BODYFLOW. Ambos os grupos participaram de aulas de RPM.

Os resultados foram bastante surpreendentes.

O grupo que participou das aulas de BODYPUMP viram um acréscimo de densidade mineral óssea de 4% nos braços, 8% nas pernas, 7% na pelve e 3% na coluna.

Os ganhos de força para Agachamento no grupo BODYPUMP foram 25.3% maiores que o do grupo de treinamento de core. Este aumento de força no Agachamento estava diretamente relacionado ao aumento de sua densidade óssea. Em outras palavras, melhorar a sua habilidade de Agachamento irá aumentar a sua densidade mineral óssea.

Outro ganho importante foi na melhoria da densidade óssea da pelve. Ao melhorar a densidade óssea da pelve e das pernas é extremamente significante no sentido de prevenir o potencial de fraturas fatais no quadril.

Uma das coisas mais incríveis no BODYPUMP é que ele é um programa muito acessível para adultos mais velhos e pessoas destreinadas e mulheres. Como a carga é baixa e você escolhe o peso de suas anilhas, ele é um programa fácil de ser praticado por muito tempo, aumentando gradualmente suas cargas. Os participantes com osteopenia aumentaram sua densidade óssea em cerca de 29% enquanto as mulheres que já haviam passado pela menopausa, cerca de 22% de aumento na mesma região.

Os resultados deste estudo mostra claramente que um programa de baixa carga e alta resistência é uma forma efetiva de aumentar a densidade óssea. O BODYPUMP, portanto, é uma maneira perfeita de se manter em forma, forte e manter a saúde à medida em que camos mais velhos.

Confira o quadro de aulas coletivas e comece a cuidar da saúde dos seus ossos hoje mesmo!

Para mais informações
sobre esse estudo, acesse: http://www.minervamedica.it/en/journals/sports-med-physical-tness/article.php?cod=R40Y9999N00A150155

Tudo parece impossível até que seja feito. Simples assim!

Já repararam que os maiores limitadores que temos para alcançar nossas metas são os nossos próprios pensamentos?

Quem nunca deixou de lutar por algo, pois alguém disse que seria muito difícil?

Uma pessoa de sucesso transforma o “impossível” em no máximo um obstáculo a ser contornado. A pessoa fracassada acredita que se algo ainda não foi alcançado, não será ela que irá alcançar.

Por quantas vezes coisas simples e patéticas tiram de nós a vontade de tentar de novo e seguir em frente?
A diferença não está em quem vai atrás dos objetivos, mas a preparação de cada um e a forma de pensar. O que tira você da zona de conforto não tem poder para mantê-lo fora dela! É a sua consciência do que é possível e impossível que o manterá motivado a seguir em frente. Lembrem-se que a nossa mente possui um poder fantástico de se reinventar, então construa novos pensamentos.

O desafio, talvez seja aquilo que mais coloca à prova as nossas capacidades e nos faz avançar. Não sabemos o que se passará ou se seremos capazes de controlar a situação, e é natural refugiarmo-nos naquilo que controlamos, porém as mudanças são necessárias.

Gostamos de ter certeza de tudo e não gostamos daquilo que nos causa incômodo, porém sabemos que as oportunidades não surgem se não nos dispomos a procurá-las!

Nós as criamos à medida que saímos da zona de conforto e nos provocamos a fazer diferente.

Faça as suas escolhas, imagine novas idéias, crie, reinvente-se, planeje e execute com determinação.

E você, o que tem deixado de realizar, pois considera impossível?

Ao2lYQMUeXOf4Bu4yjzFRtVym0ZCS7Jq8d3wPJOrZnck

Marina Martins – Coach e Psicóloga

Open chat
1
Seja bem-vindo, podemos ajudar?