Começando a se exercitar? Busque frequência e não resultados

Começando a se exercitar? Busque frequência e não resultados

Para fazer mudanças que irão durar anos na sua vida, o segredo é dar um passo por vez, por muitos dias. A chave do sucesso é a frequência e não a perfeição. 

Calendários com várias datas riscadas, indicando frequência.

Frequência é mais importante do que fazer as coisas com o foco nos objetivos finais na hora de conquistar metas e sonhos. Foto Abbey Placements.

Janeiro é o mês oficial de se criar novas metas. Seja buscar por um corpo saudável, planejar uma viagem ou engordar o cofrinho, é comum que o ano se inicie cheio de motivação. O problema é que, normalmente, esquecemos o que foi prometido antes mesmo do Carnaval chegar. 

Para evitar essa frustração, confira como levar a meta de começar a se exercitar não só para esse ano, mas para a vida. E, claro, aproveite para usar esta mesma técnica para conseguir seus demais objetivos. 

O segredo? É mais simples do que parece: focar na frequência e não na perfeição.

 

Feito é melhor que perfeito

Ao contrário do que muita gente pensa, para conseguir bons resultados com os exercícios físicos, é preciso praticá-los com frequência (quantidade de vezes por semana que se exercita). De acordo com artigo publicado no site da UFRGS (Universidade Federal do Rio Grande do Sul), estudos indicam que “a combinação entre frequência e duração das atividades físicas praticadas é tão ou mais importante que a sua intensidade”. 

Afinal, pouco adianta fazer exercícios intensos porém sem regularidade. Os ganhos alcançados poderão se perder pela falta de periodicidade, além de se tornar quase impossível desenvolver um novo hábito sem se exercitar com frequência.

Então se você está buscando fixar o hábito de se exercitar, o indicado é focar em frequência e não em resultados.

 

Busque por progresso e não por perfeição

Claro que ao criarmos metas, visamos atingir um ideal. Contudo, começar algo novo, como uma atividade física, com o foco apenas nos objetivos finais, pode ser o caminho para o fracasso.

É que o nosso cérebro, após anos de evolução, está sempre buscando por soluções que requerem menos processamento. Por consequência, fazemos aquilo que desenvolvemos como hábito. Assim, o cérebro consegue executar tarefas sem precisar ponderar excessivamente. 

É por isso que quando fazemos algo que temos muita prática, como escovar os dentes, quase não precisamos pensar e, por outro lado, sofremos para aprender uma língua nova. É a prática que distingue uma coisa da outra.

Nesse ponto é que percebemos a importância da frequência: ela é fundamental para criarmos novos hábitos. Quanto mais você repetir uma ação, maiores serão as chances dela entrar na sua rotina por longos anos. É como abrir uma trilha em um mato alto: quanto mais vezes se repetir o caminho, mais marcada a trilha ficará.

O perfeccionismo e os resultados finais, por outro lado, não são tão vitais nessa fase em que você está desenvolvendo um novo hábito. O que seu cérebro está buscando é repetição e prática. 

Por essa razão, ao iniciar uma nova atividade física, foque em ter frequência, mesmo que seja com treinos curtos ou executados com algumas imperfeições. Busque estabelecer um caminho até os seus objetivos finais ao invés de buscar atalhos. Procure por progresso e não por perfeição.

 

Não quebre a corrente 

O bem sucedido comediante Jerry Seinfeld tem um método chamado “não quebre a corrente”. No começo de cada ano ele imprime um grande calendário. Para cada dia que ele escreve algo inédito, ele faz um enorme X vermelho em cima da data. Ao se manter disciplinado, os Xs marcados vão emendando um no outro, formando o desenho de uma corrente. Daí saiu o objetivo de não quebrar a corrente, ou seja, não deixar nenhum dia sem criar algo novo.

Perceba que, nesse caso, não há um juízo de valor sobre a qualidade do que é escrito. Apenas a frequência importa. Como a prática é a única capaz de trazer a perfeição, os resultados acabam sendo a consequência da dedicação diária.

 

Comece pequeno. Dê passos de bebê.

Imagine que um bebê que está engatinhando começasse a definir metas sobre quando iria começar a andar. Parece absurdo, não é? Mesmo assim, um dado momento, os bebês deixam de engatinhar e passam a se levantar com calma. Caem, levantam novamente, até que chega uma hora em que seus pés estão firmes o suficiente no chão e os primeiros passos finalmente acontecem. 

Esse processo varia entre cada bebê mas, de modo geral, todos são feitos de pequenos avanços diários, até que o desejado ápice é alcançado. Essa é uma lição que pode ser repetida em todas as fases de nossas vidas. Mais vale seguir tentando algo aos poucos, do que se esforçar excessivamente e acabar desistindo. Um passo de bebê por dia e em breve você já caminhou quilômetros.

Leia também: 3 passos para incorporar novos hábitos.

Basta um hábito por vez

Vamos supor que seus objetivos envolvam se alimentar de maneira saudável e se exercitar diariamente. Com tudo que vimos anteriormente, fica claro que querer mudar tudo que se come e ficar horas na academia abruptamente são métodos pouco eficientes.

Que tal, então, inserir mais frutas e legumes no seu cardápio? E se exercitar apenas 30 minutos por dia? Aos poucos, as chances de você alcançar o seu objetivo, um dia por vez, é muito maior do que fazer mudanças drásticas e difíceis de manter com o passar do tempo.

Quando essas novas ações estiverem ‘no piloto automático’ – tenham virado um hábito – aí sim é o momento de colocar novos desafios. Assim você atinge seus objetivos, cria bons hábitos e está sempre com a sensação de dever cumprido e evolução constante.

Leia também: Como hábitos saudáveis podem nos trazer mais alegrias.

 

Para ter frequência, mantenha a mente positiva

Quanto mais tempo sua mente agir ao seu favor, com padrões mentais que te beneficiam, maiores as suas chances de triunfar. O oposto também ocorre. Caso seus pensamentos e hábitos sejam negativos, com crenças e suposições que trabalham contra o que é melhor para você, mais difícil e cansativo fica de conquistar seus objetivos.

O tempo que seu cérebro passa em cada momento positivo é chamado de Quociente de Inteligência Positiva (QP). É sua pontuação de Inteligência Positiva expressa em percentual, indo de 0 a 100. Por exemplo, um QP de 75 significa que sua mente age em seu favor durante aproximadamente 75% do tempo e sabota você durante aproximadamente 25% do tempo.

Leia também: Inteligência Positiva.

Mudar os hábitos aos pouquinhos, com periodicidade e frequência, é um bom método para manter um senso de realização alto, auxiliando na autoestima e na sensação de bem-estar. Como consequência, essas pequenas ações podem transformar padrões mentais e trazer excelentes resultados em todos os âmbitos da vida.

 

A importância da frequência

Seja para começar a se exercitar ou em outros objetivos da vida, praticar diariamente, mesmo que de maneira imperfeita e por poucos minutos, aumentam (e muito) as chances dessa nova prática se tornar um hábito. 

Dessa maneira, o que era uma novidade, passa a fazer parte da rotina. Nada melhor que a realização frequente para chegarmos nas conquistas finais, não é mesmo? Um passo por vez e em breve você nem lembrará que um dia não fez isso todos os dias.

Que tal começar a colocar em prática hoje? Lembre-se: foque na frequência e não na perfeição. Um dia por vez e logo você ganhará uma vida bem diferente.