Por que a reeducação alimentar é a chave do emagrecimento | Run Fitness Club

Por que a reeducação alimentar é a chave do emagrecimento

Muitas pessoas veem o emagrecimento como uma etapa única. A intuição leva à resoluções fáceis, coisas como “se o problema é a comida, então paro de comer!” e pensamentos parecidos permeiam a mente de quem se encontra em necessidade de perder peso.

O que essas pessoas, e talvez você que esteja lendo, não sabem, é que o emagrecimento é um processo extremamente complicado para o corpo e para a mente. Normalizada, a expressão “dieta” virou sinônimo de mudança alimentar, mas também de frustração e fracasso. O erro, no entanto, começa na sua aplicação.

Não é com uma dieta que se emagrece, mas com reeducação alimentar.

Qual a diferença entre dieta e reeducação alimentar?

Apesar de soarem iguais, ambas têm objetivos, execuções e resultados que variam muito.

Uma dieta é um programa alimentar específico, onde certos alimentos podem ou não ser restritos, e cujo objetivo é sempre bem definido: preparar-se para uma competição atlética, ganhar massa muscular, controlar colesterol ou coisas do tipo.

Por conta disso, é extremamente dependente da fisiologia de cada pessoa, sendo necessário acompanhamento profissional constante.

A dieta também pode valer para falar do seu tipo de alimentação rotineiro. Por exemplo, pessoas com diabetes normalmente mantém dietas dietéticas (sem açúcares) para controlar seu quadro de saúde.

Já a reeducação alimentar trata-se de um acordo muito mais profundo entre sua mente e seu corpo. É manutenção de um hábito em busca de uma alimentação que, progressivamente, irá se tornar mais saudável.

Longe das restrições da anterior, normalmente as reeducações alimentares prezam mais por gosto do que o que você necessita ou não. Quer comer um chocolate? Coma! Beber uma cervejinha? Beba! O importante, porém, é saber balancear.

Nesse processo, é a consciência que toma lugar de engrenagem, responsável por fazer tudo fluir e sua alimentação evoluir. Diferente da dieta, onde a engrenagem é apenas a persistência.

Enquanto a dieta funciona quase como um programa, um ciclo que se encerra ao atingir o objetivo, a reeducação alimentar é para sempre. Por isso, apesar de não apresentar resultados tão rapidamente, ela funciona e muito para o emagrecimento e para ter um corpo saudável não apenas no agora, mas no futuro.

E como a reeducação alimentar coopera com seu emagrecimento?

Se reeducar não é das tarefas mais fáceis. É preciso bastante foco no começo, um trabalho mental forte de saber o que será melhor para sua saúde. A tentação existe, mas é claro que você pode descontá-la (com muita prudência, é claro).

De início, as trocas alimentares que você pode fazer são bem simples, mas que farão grande diferença nos seus resultados.

Por exemplo, você está acostumado a tomar uma latinha de refri no almoço? Então que tal trocar por um copo de suco natural? Sacia a sede e nutre seu corpo! Mais além você pode alternar os sucos com água mineral.

Seus lanchinhos de meio do expediente ou do fim do dia são doces ou chocolates? Que tal começar a alterná-los com frutas que você gosta, vitaminas ou mesmo sucos naturais!

Aliás, quantas colheres de açúcar você põe no seu café? Duas, três? Que tal pensar melhor nesse açúcar refinado e na próxima passada ao mercado levar o mascavo ou stevia? Conforme você vai diminuindo o açúcar (e mesmo o sal) do seus temperos, a forma que você sente o gosto do alimento muda para melhor!

Viu só? É através de passos simples que a reeducação acontece. Às vezes a questão é de uma prateleira de diferença entre a comida que não coopera com seu peso e aquela que, além de gostosa, vai contribuir com seu emagrecimento.

Você já tentou, alguma vez, iniciar uma reeducação alimentar? Como foi este processo? Compartilhe conosco aqui pelos comentários!

Deixe um comentário

Open chat
1
Seja bem-vindo, podemos ajudar?