Tagged as: corrida

7 Dicas para correr melhor!

A corrida nada mais é que uma sequencia de vários saltos com uma perna só, e o que diferencia a corrida da caminhada, é a fase de voo que existe na passada. Hoje, existem algumas dicas validadas pela ciência sobre técnicas e prevenção de lesões desse esporte que vem ganhando cada vez mais adeptos.

A Fisioterapeuta Nay Fiorini, especializada Terapia Manual Ortopédica, parceira da Run e corredora, dá algumas dessas dicas valiosas de como melhorar sua performance e evitar lesões na corrida.

  • Pisada com médio pé. Quando a batida do pé é feita com o “meio do pé”, você faz com que o choque da perna contra o solo seja absorvido pelos músculos, diminuindo assim o stress provocado nas estruturas passivas (a tíbia, o joelho e o quadril)
  • Aumento da Cadencia (frequência de passadas/passos por minutos). Se você tem um relógio de corrida, preste atenção nesse dado. Quando há uma cadência elevada, NĀO “buscamos” a passada a frente do corpo, o que diminui a demanda do joelho e do quadril. Você cai com o médio pé embaixo do seu tronco se empurrando para cima. É quase como saltar.
  • Inclinação do corpo. Panturrilhas, quadríceps (parte anterior de coxa) e glúteos fazem parte da cadeia propulsora. São eles que absorvem o choque e te empurram para cima. É a inclinação certa do tronco, faz você se desloca para frente.
  • Faça fortalecimento. O importante é que você consiga fazer com que essas musculaturas trabalhem de forma equilibrada, O que vemos na pratica é o quadríceps “roubando” todo o trabalho para ele, enquanto o glúteo máximo é pouco ativado.
  • Participe de um grupo de corrida para te acompanhar, te treinar e corrigir a sua técnica. Assim você melhora seu desempenho e evita sobrecargas e possíveis lesões. Nada de fazer o Forest Gump e sair por aí correndo sem rumo e sem treino.
  • Ao sentir dor ou desconforto, procure um profissional responsável, que façam uma avaliação detalhada e um tratamento individualizado. Isso envolve melhorar a suas compensações, fortalecer e trabalhar a consciência da musculatura certa.
  • Sempre procure um profissional de Educação Física para iniciar seu programa de treinamento.

    Mais informações: www.fisionayfiorini.com.br ou pelo telefone (48) 999934692.

3 motivos para começar a correr agora!

A caminhada e a corrida são os esportes mais praticados no mundo e no Brasil não é diferente. Estima-se que existam 4 milhões de brasileiros adeptos à corrida, e esse número cresce anualmente desde 1993, ano em que a modalidade teve grande notoriedade em nosso país. A praticidade, facilidade de execução, oferta de locais, equipamentos baratos e momento de reflexão durante a atividade são alguns dos fatores contribuem para essa marca.

Devemos comemorar esse número, afinal, além de ganhos estéticos, a corrida traz saúde e bem estar aos praticantes. Vamos aos porquês de cada um dos pilares:

Estética: durante a corrida, o corpo necessita de energia. Temos reservas para as atividades aeróbias, porém elas são limitadas. Dessa forma, o corpo precisa produzir mais, tanto para repor os estoques como para dar continuidade ao exercício. Cria-se então uma complexa cadeia química para oxidar a gordura e transformá-la em nova energia. De forma extremamente simples, é isso que acontece quando fala-se em “queimar gordura”.

Saúde: quando estamos em estado de repouso, nosso corpo atinge a homeostase, que é um estado de equilíbrio. A partir do início de uma corrida, os músculos trabalhados passam a necessitar mais oxigênio e nutrientes, é tarefa do coração bombear mais sangue para suprir essa demanda. Dessa forma, todo o sistema cardiorrespiratório trabalha mais, e durante o descanso, sofre uma supercompensação, melhorando sua eficiência para o próximo desafio e diminuindo as possibilidades de doenças cardíacas. É comprovado cientificamente que a corrida melhora a pressão arterial, baixa os níveis de colesterol, além de auxiliar na melhora da densidade mineral óssea, fator muito importante para pessoas com osteoporose.

Bem estar: durante a corrida muitas ações concomitantes ocorrem em praticamente todos os sistemas do corpo, e com o sistema nervoso central (SNC) não é diferente. Assim como na hora do orgasmo, o SNC libera endorfina, como uma resposta que objetiva o bem estar do corpo, que, em função da quebra da homeostase, aparenta estar sofrendo. Esse e outros hormônios trazem uma sensação de prazer e até aliviam dores. Pesquisas indicaram que exercícios aeróbios podem melhorar em até 15% a capacidade de aprendizado, concentração e raciocínio abstrato. Tudo isso pois durante a atividade podem-se estimular novos neurônios e melhorar a oxigenação do cérebro.

Toda moeda tem dois lados, e nem só de glórias vive a corrida. Sempre existe a possibilidade de lesões e até casos mais graves, como problemas cardíacos durante a atividade. É muito importante a visita prévia ao médico e a prescrição de um Educador Físico. Florianópolis é a capital mais ativa per capita no Brasil, com diversas assessorias de corrida e atividade física. Procure uma próxima de sua casa, além de todos benefícios supracitados, você fará uma nova rede de amigos e terá novos desafios diariamente. Não se assuste se você não consegue correr, a grande maioria inicia caminhando até evoluir para corridas de grandes distâncias.

111

Alex Tomé é Educador Físico formado pela UFSC com especialização em Treinamento Funcional pelo Core360º e Corrida de Rua pela VO2Pro. Também é corredor, já fez todas as distâncias desde 5km até maratona e atualmente está em preparação para sua primeira ultramaratona (72,5km).

Referências:
SILVA, Mario SA. Corra: guia completo de corrida, treino e qualidade de vida. 2009.
POWERS, Scott K. Fisiologia do exercício. 6ª Ed, 2009.