Tagged as: musculação trindade

Tudo parece impossível até que seja feito. Simples assim!

Já repararam que os maiores limitadores que temos para alcançar nossas metas são os nossos próprios pensamentos?

Quem nunca deixou de lutar por algo, pois alguém disse que seria muito difícil?

Uma pessoa de sucesso transforma o “impossível” em no máximo um obstáculo a ser contornado. A pessoa fracassada acredita que se algo ainda não foi alcançado, não será ela que irá alcançar.

Por quantas vezes coisas simples e patéticas tiram de nós a vontade de tentar de novo e seguir em frente?
A diferença não está em quem vai atrás dos objetivos, mas a preparação de cada um e a forma de pensar. O que tira você da zona de conforto não tem poder para mantê-lo fora dela! É a sua consciência do que é possível e impossível que o manterá motivado a seguir em frente. Lembrem-se que a nossa mente possui um poder fantástico de se reinventar, então construa novos pensamentos.

O desafio, talvez seja aquilo que mais coloca à prova as nossas capacidades e nos faz avançar. Não sabemos o que se passará ou se seremos capazes de controlar a situação, e é natural refugiarmo-nos naquilo que controlamos, porém as mudanças são necessárias.

Gostamos de ter certeza de tudo e não gostamos daquilo que nos causa incômodo, porém sabemos que as oportunidades não surgem se não nos dispomos a procurá-las!

Nós as criamos à medida que saímos da zona de conforto e nos provocamos a fazer diferente.

Faça as suas escolhas, imagine novas idéias, crie, reinvente-se, planeje e execute com determinação.

E você, o que tem deixado de realizar, pois considera impossível?

Ao2lYQMUeXOf4Bu4yjzFRtVym0ZCS7Jq8d3wPJOrZnck

Marina Martins – Coach e Psicóloga

Meninas, mulheres e senhoras: bem-vindas à musculação!

A procura por academias pelo público feminino – mais precisamente a modalidade de Musculação – tornou-se crescente nos últimos anos, seja pela busca por qualidade de vida e saúde, ou exclusivamente estética corporal. Mesmo que muitos mitos em relação à musculação feminina já tenham sido esclarecidos e quebrados, comumente escuta-se a seguinte dúvida: “Mas treinando assim eu não vou ficar musculosa e desenvolver aspectos masculinizados?” Não. Acredite. Não seria assim tão fácil, nem se você quisesse.

Para compreender, é importante que não entendam “hipertrofia” como “músculos exageradamente grandes, iguais aos de fisiculturistas”, e lembrar sempre que o ganho de massa magra pode ser proporcionado em dimensões variadas.

As diferenças hormonais, genéticas e dietéticas entre gêneros permitem que homens e mulheres apresentem resultados completamente diferentes, mesmo se realizarem os mesmos exercícios. É claro que um elevado patrimônio genético facilitará a resposta do indivíduo ao treinamento, melhorando seus níveis de condicionamento rapidamente. Porém, tratando-se especificamente da hipertrofia muscular, o grande protagonista da história é o hormônio testosterona. Este, por sua vez, é o principal hormônio responsável pelo aumento da massa muscular e pela promoção de características masculinas. Isso explica o porquê dos homens exibirem maior grau de hipertrofia, considerando que possuem níveis sanguíneos de testosterona 20 a 30 vezes mais elevados que as mulheres. Ou seja, mulheres não têm suporte hormonal para ganhar massa muscular como homens e desenvolver características masculinizadas, mesmo treinando intensamente e alimentando-se bem; o máximo que conseguirão será garantir uma musculatura tonificada e saudável.

Considerando os fatos, você pode pegar pesado nos exercícios de membros inferiores E superiores. Lembre-se que o sucesso para conquistar as metas de um programa depende da efetividade do estímulo gerado no treinamento; se você objetiva aumentar a massa muscular magra, melhorar a composição corporal, a força, a potência, o desempenho motor, ou qualquer outra meta, é necessário manter-se fiel aos princípios básicos da Musculação e dedicar-se, sem medo!

Referências

POWERS, Scott K.; HOWLEY, Edward T. Fisiologia do Exercício: teoria e aplicação ao condicionamento e ao desempenho. 8. ed. Barueri: Manole, 2014.

GUEDES, Dilmar Pinto. Musculação: estética e saúde feminina. 4. ed. São Paulo: Phorte Editora, 2012.

 

Colaboradores_Monique

Monique é estudante de Educação Física na Universidade Federal de Santa Catarina